REFLEXO DO POST “Fins em fins

Soube hoje
Que ano que vem
Às 14:32 de um domingo
No mês de do meu aniversário
Receberei o último beijo doce
Do meu futuro namorado

Saberemos semana que vem
Que nossa avó há tempos tem outrem
E que que o vovô, olhem só, também tem
E que eles sabem desde que tudo começou

Saberás pela tua irmã caçula
Aquela que ainda é feto sem nome
Que toda intenção boa tua é nula
Que o mal sempre sacia sua fome

Soube neste exato segundo
Que mais um primo meu morreu
Só o conhecia pelo longíssimo apelido
E pelo brinquedo que prometeu e nunca me deu

Soubemos neste púlpito agora mesmo
Que a maior burrice é se definir por desejos
É que a decepção sempre é mais recorrente
Não mirar nela é pura teimosia da gente

Anúncios