De todos os mais finos
Idosos e meninos
Fios de cabelo
Cafuné o dia inteiro
Café na mão, cabeça no travesseiro
Colo de mãe ou de companheiro
Carinho nunca é tardio
Afeto nunca é prematuro
Se há esse calor, há fruto
Do mais doce e sincero núcleo
Familiar contato simplista
Nada mais na pista, fita
De todos os corações aflitos
De todas as mentes inquietas
Nenhum remanescente abismo
Enquanto houver tudo isso

É tão pouco e tão suficiente
Silencioso e contundente
Fluido como pouca coisa atualmente

Não há ferida que ainda pulse
Não há remédio que se compare
Não há alma que não se curve
Não há maior oposto aos males

Através do tempo que só corre
Além da felicidade ainda escondida
Se viver é a maior das sortes

Anúncios