Representação
Contextualização
Voltando no tempo
Dignificando movimento
Sob a lente do entretenimento
Sem perder o fator poético
E o respeito estético
E o valor didático
E o primor empático
Tudo correndo, sutilmente
Pela veia histórica, lindamente

Tem outro século
Outras décadas
Absurdos à beça

Tem sorriso comprimido
E corações partidos
E contrastes assumidos

Tem minoria nas ruas
E minoria nas lutas
E harmonia e ternura

Gritos de fé na tradição
Gritos de fé na libertação
Gritos de fé na união
Gritos de ódio e compaixão
Gritos de coragem e opressão
Gritos dos de ontem e dos que virão

Punhos femininos indelicados
Lábios com e sem batom ao alto
Braços maternos jamais cansados
Golpes de luz nos injustos buracos

Homens que se amam de longe
Que para se viverem, se escondem
Que são tidos como doentes, apenas
Que são cobertos de nojo e pena

Negros mantidos nas gaiolas
Mesmo depois da tal liberdade
Envoltos em correntes hipócritas
Defensores da distante igualdade

Série com influência biográfica
Com execução sensível e prática
Cobertura vasta, mas nada plástica
Produto de qualidade simples, catártica

Narrativa pulsante
Em várias dimensões
Se costura emocionante
Em similares distorções
Há buscas de tantos tipos
Todos merecedores do espaço
Todos muito bem introduzidos
Relevantes, mesmo em pedaços
Narrativa que começa picotada
Mas logo se mostra bem planejada
Mesmo com pilares reais isolados
Enaltece um sentimento inquestionável
É bela e dolorosa e ainda tão atual
É minimalista, crua, mas nunca banal
Contextualiza, explica e inspira
Insere, esclarece, cresce e aparece

A direção peca
Na redundância
Não na militância
Mas na repetição
No acaso forçado
No intuito fabricado
Na atitude inorgânica
No excesso de precisão
Na constante preocupação
Na obviedade que incomoda
Na rapidez que não vai embora

Os personagens são tão reais
E tão diversos, logo, fenomenais
De origens e idades diferentes
Cada um com sua mente carente
Cada um com sua essência ardente
Cada um com seu corpo impaciente
Saindo de pontos de desconforto
Para ir em busca de, talvez, outro
Um que seja verdadeiro e sincero
Um que, mesmo árduo, tenha esmero
Um que não dependa da morte diária
Mas da persistência revolucionária
Um que não seja escravo da tradição
Mas que, se definhar, que seja com paixão

A trilha sonora é profunda
Sem deixar de ser imunda
Instrumental, verbal, letal
Simbólica, personagem sem igual
Indispensável até o toque final

Fotografia das mais meras
Nada que exploda em mil cores
Nenhuma imagem pura e bela
Mas retratos das váriasd dores
Quase como um documentário
Quase como um comentário
Quase como uma fala limpa
Quase como a realidade encima

ABC arrasando
No drama se consolidando
Fugindo da facilidade usual
Fazendo o bem com o mal
Tirando lágrimas válidas
De questões ainda periféricas
Se mantendo vívida e válida
Longe da possibilidade de quedas
Se tratando de TV aberta…
Os aplausos vêm de tantos lados…
Se tratando da abordagem esperta
O destaque vai para a sensatez dos traços


Anúncios