Temática militar
Tem muito o que dar
Ou arrepia ou tá fora
Nada de deixar para outrora
Se é boa, que seja agora!
Se é capaz, que seja voraz
Que cuspa e grite e chore
Que se derreta, vibre, se explore
Que seja envolvente na conversa
Que seja eletrizante nos combates
Que jamais deixe de ser esperta
Que traga consistência com o alarde
Porque se não for, infelizmente
Ninguém fica, não fielmente
Bombas e clichês são sinônimos
Não adianta introduzir atrito anônimo
É preciso saber aonde se está indo
Para traçar um belo de um caminho
A jornada tem de começar vívida
E no desenvolvimento, renovar feridas
Não adianta existir drama familiar
Se o que for dito já é mais que trivial
Não adianta jogar desconforto no ar
Se o núcleo das relações não for fenomenal
Então, a partir daqui
Paremos para refletir
Sobre a execução de ideias
E o que devem vir com elas
Elas serem boas é bom começo
Mas como as iluminamos não tem preço
Não é tão simples quanto o intuito
Às vezes os detalhes são muitos
O controle da situação é perdido sutilmente
O resultado decepciona, só é decadente
É justamente isso que acontece aqui
Com toda infame amarração de Six

Fotografia rudimentar?
Nada contra, tem seu valor
Mas como toda joia bruta
Precisa do devido louvor
Quando há exagero constante
A ilusão se torna desinteressante
O que deveria ser impactante
Acaba como estratégia broxante
Muito amarelo e pouca variação
Cadê os ângulos inesperados?
Só há um nível de saturação?
Cadê a personalidade do cenário?
Para onde vai a prosperidade?
Tudo atrás de um véu, por quê?
Falta, e muito, contraste, intensidade
A crueza ininterrupta não gera prazer

Atuações mais convincentes?
Sim, ajudariam consideravelmente
Mas o roteiro também requer auxílio
Mais informações retardariam seu declínio
Os personagens não importam tanto
Porque seus dilemas não significam tanto
A história poderia ter um rumo mais sólido
Mas o tempo introdutório é deveras insatisfatório
O que fazer com tantas lacunas, então?
O que fazer sem intrigas cheias de paixão?
Aonde foi parar a humanidade dessa produção?
Onde esqueceram as boas inverdades, produção?

Eventos gratuitos
Vontades vazias
Falta de dinheiro
Omissões frias
Tudo muito solto
Sem sobreposição crível
Tudo muito pouco
Nada minimante sensível
Até o sexo veio sem noção
De tempo, de condução
Assim não tem defesa
Focos rasos são fortes fraquezas
Mesmo com toda a probabilidade
O que é entregue é pura futilidade

A veia intimista seria bem fértil
Se fosse vista de um ponto de mistério
E a parte mais peculiar também
Se parasse para se esmiuçar, ir além
Os melhores espetáculos são os únicos
Não os mais barulhentos ou absurdos
Assim como uma boa ideia
Se complementam na plateia
Não existem apenas em si
Pois nunca chegam ao fim
O que falta em Six é isso
Esse senso de mútuo compromisso
A acidez de uma viagem em conjunto
O magnetismo de um elo profundo

History, de você, esperei mais
History, eu sei, que você é capaz
History, antes de avançar, olhe para trás


Anúncios