REFLEXO DO POST “Choque -21-

Lembro
Do brilho
Na pedra
Dos trilhos
Todos os neons
Todos frenéticos
Parceiros dos sons
No ar em volta
No povo que ria
No povo que se perdia
Nos fios e dedos ao ar
Recordo bem
O giro na liberdade
Na falta de obrigação
No desligamento da realidade
No suspiro sem supressão
Volta e meia, volto
À batida forte
Da caixa de som
À caixa de sangue
Dos picos sem nome
Aos lábios com, sem batom
Redesenho os relevos
Do quanto eu vibrava
De como nunca os repetirei
Da imaginação que gritava
No contorno da simples glória
No esmero de toda a trajetória
No fluxo, me desprendia tanto
À jornada, me entregava tanto
Agora só me limito, me resguardo
Em medo, receio, me embrulho
…Para viagem, toda passagem
Sou pai, sou protetor
Tenho rédeas de pavor
Temo tanto e recebo mais
Me mantenho firme, sempre
Para ela estar bem, sempre
Ela vai, eu volto, eu tremo
Era cômico, aqui é dramático
Vesti o roupão de adulto
Perdi os saltos e o frescor
Ganhei outros dons, alegrias
Ela sai bem, eu fico bem
Ela sorri, eu sorrio
Estamos aqui
No parque
Vivendo
Eu em mim
Ela nela
Estamos
O ciclo, o ritmo
O cuidado, a magia
Reinam, prevalecem
Ainda bem

Anúncios