REFLEXO DO POST “Poema qualquer ([1872.2376+99].0+23)

Quem poderá
Além de mim
Me salvar
Assim, de mim?
Quem poderá
Pôr um fim
Ou amenizar
Esse meu modo
De me tratar?
Quem poderá
Ser a curva
Antes da morte
Dignificar minha luta?
Quem sofrerá
Se eu não me resgatar
Se eu não me aprofundar
Se eu não me reabilitar?
Quem repetirá
Minhas promessas
Se eu não resistir
Outras duas delas?
Quem mentirá
Para si mesmo
Se o abismo de agora
For o último desapego?
Quem será
Que ainda verá
O broto do meu amor
Em meio a tanto ardor?
Quem escreverá
Uma reviravolta
Se eu não conseguir
Erguer minha trajetória?

Anúncios