Toda outra vez
Alego ser a derradeira
E caba sendo outra primeira
Toda outra vez
Eu me peço desculpas
Sem engolir realmente a culpa
Toda outra vez
Eu me prometo ser melhor
Findo inaugurando novo pior
Toda outra vez
Tudo aponta para os erros
O desespero prejudica o recomeço
Toda outra vez
A vida parece não poder ser reacesa
E me tranco junto às minhas fraquezas
Toda outra vez
É como sempre foi
A mudança fica para depois
Mesmo quando eu suplico
Quando fielmente me dedico
Algo muito ruim permanece comigo
Toda outra vez
Eu me reencontro sozinho
Em outro ponto honesto do caminho

Anúncios